Futebol: Nuno Loureiro considera que Forte Carrazedense é uma incógnita

Qui, 22/09/2022 - 10:59


Começa no próximo domingo a Divisão de Honra Pavimir, época 2022/2023. O Rebordelo, segundo classificado na temporada passada, é apontado como candidato ao título, mas Nuno Loureiro rejeita o rótulo dado à sua equipa.

O treinador lembra que o plantel sofreu bastantes mudanças e que o clube lida com dificuldades. “A questão não é assumir ou deixar de assumir. A questão é quem está dentro ver aquilo que é os factos. O Rebordelo reforçou-se bem mas da época passada o Rebordelo perdeu dez jogadores. Ficámos felizes por considerarem que somos uma boa equipa, mas dizerem que somos candidatos é uma utopia. Só nós sabemos as dificuldades que temos todas as épocas”.

No lote de reforços do Rebordelo para esta temporada destaca-se o ponta de lança Paulo Roberto. O jogador conta no seu currículo com passagens pela 1ª e 2ª Ligas e confere experiência à equipa. “É um elemento que já não tem a frescura de outros tempos é verdade, mas vem trazer experiência e vai ajudar os mais novos a evoluir”.

Paulo Roberto vai falhar as três primeiras jornadas do campeonato, por castigo disciplinar, e que inclui o jogo com o Forte Carrazedense no pontapé de saída do distrital.

A formação de Carrazeda de Ansiães é um das novidades da prova e Nuno Loureiro confessa que o adversário é uma incógnita. “Vamos focar-nos aquilo que é o nosso trabalho pois há pouca informação sobre o adversário. Não sabemos o que vamos encontrar, é um facto”.

O Rebordelo joga fora com o Forte Carrazedense na primeira jornada da Divisão de Honra Pavimir, que está marcada para domingo. O jogo tem início às 15h30.

 

Jornalista: 
Susana Madureira