PUB.

Natação: Hugo Ribeiro e Marta Aguilar venceram a 12ª Travessia do Rio Tua na "melhor edição de sempre"

PUB.

Seg, 02/10/2023 - 21:38


Hugo Ribeiro, do Leixões, e Marta Aguilar, do clube Naútico Académico, venceram, este domingo, a prova dos 3.000 metros da 12.ª edição da Travessia do Rio Tua, em Mirandela, a contar para o Circuito Nacional de Águas Abertas.

O nadador do Leixões, que triunfou com o tempo de 35.21 minutos conquistou a sua quinta vitória em Mirandela, que já considera ser uma prova talismã. “É uma prova que gosto muito de vir cá, sou sempre muito bem recebido, é um sítio muito bom para nadar, e sempre que consigo volto cá e sinto-me sempre bem a nadar aqui”, conta.

Quanto à vitória, confessa que não foi muito difícil. “Este ano, estava bastante bem preparado, consegui pôr o meu ritmo, e acabou por ser, não digo fácil, mas acabou por ser mais tranquilo”, diz Hugo Ribeiro que está bem encaminhado para ser campeão nacional novamente. “Em princípio, espero que daqui a duas provas tudo se confirme como campeão do circuito, sim.”

Em femininos, Marta Aguilar registou o tempo de 37.29 minutos, e ganhou esta prova pela primeira vez. “Já tinha feito este percurso no Rio Mondego, porque ele é muito equivalente, mas aqui nunca tinha vindo, foi a primeira vez e foi muito bom vencer”, adianta a nadadora que ainda passou por momentos difíceis. “Há momentos da prova que tenho pensamentos um bocado negativos, porque às vezes parece que os ombros estão muito pesados e a vontade de desistir é muita, mas depois deixo isso de parte e penso em coisas positivas, que é ganhar. O objectivo é ganhar. E foi o que aconteceu”, conclui a atleta do clube Naútico Académico.

A prova mirandelense, que já vai na 12ª edição, bateu o record de participantes, o que deixa o director técnico da Associação Regional de Natação do Nordeste. “Batemos o recorde de participantes, foi o ano em que tivemos mais gente a participar na prova, temos 85 participantes, tivemos ali uma quebra no pós-covid, como é normal em todo lado, e agora acho que até superamos os números que tínhamos antigamente. Foi a melhor de sempre esta edição”, afirma Pedro Viana para quem esta prova continua a ser uma referência no calendário nacional. “Os nadadores, no geral, gostam muito, apreciam imenso este enquadramento cidadino que tem esta prova, que é a única de circuito que tem este enquadramento de cidade e acho que as condições foram excelentes, está toda a gente muito satisfeita. Esta prova é uma prova icónica dentro do circuito nacional de águas abertas”, acrescenta.

A enorme adesão deixou naturalmente satisfeito o vice-presidente do Município de Mirandela. “Esta prova é uma festa do desporto porque se concilia a actividade desportiva com este rio tua no centro da cidade, que proporciona também características lúdicas e por isso os amigos dos atletas, os familiares, acabam por aproveitar para também usufruir da nossa gastronomia, do nosso turismo, da própria cidade. Alguns vêem nos dias anteriores, outros ficam para o dia seguinte”, refere Orlando Pires assegurando que a prova voltará a ser uma realidade em 2024. “Queremos ainda inovar de forma a que esta prova não decorra num único dia, mas possamos ter actividades que ocupem o fim de semana, actividades de lazer também para os mirandelenses”, diz.

Para a história ficam os vencedores da prova rainha dos 3 mil metros. Hugo Ribeiro, em masculinos, e Marta Aguilar, em femininos.

Escrito por Rádio Terra Quente - CIR (Cadeia de Informação Regional) 

Foto de Município de Mirandela