Bosques de espécies autóctones vão nascer no Baixo Sabor

Qui, 08/04/2021 - 09:19


Arrancou ontem a primeira fase da do Projecto “Plantar o futuro nos Lagos do Sabor”. Resulta de uma parceria entre o ICNF e a Associação de Municípios do Baixo Sabor e que consiste na plantação de pequenos bosques de árvores autóctones

Esta foi a primeira iniciativa em que foram plantados 350 sobreiros e azinheiras, como forma de contribuir para a reflorestação do território que foi muito afectado pelo incêndio de Picões em 2013.

Uma das plantações aconteceu junto ao santuário de Santo Antão da Barca, em Alfândega da Fé. O presidente da câmara, Eduardo Tavares, explica que este é um pequeno contributo para a sustentabilidade do território. "Decidimos fazer esta acção, envolvendo também as crianças das nossas escolas e plantar nos locais aos serviços das nossas populações pequenos bosques para promover a defesa do ambiente e a naturalidade do nosso território. É um pequeno contributo".

A directora Regional do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas, Sandra Sarmento, marcou presença na iniciativa e explicou que a partir do próximo Outono vão ser plantadas mais árvores. "Esta região esta inserida em Rede Natura e vamos implementar aqui este projecto de criação de pequenos bosquetes. Estas árvores servirão para reforçar o coberto desta área. Pretendemos continuar com esta iniciativa plantando bosquetes noutras áreas, possivelmente no mês de Novembro".

As árvores foram plantadas junto aos locais onde vão nascer as quatro futuras praias fluviais que vão ser criadas no âmbito do projecto “Sabor Lake Resort”. Além de uma em Santo Antão da Barca, outra será criada perto do miradouro de São Lourenço, no Felgar, em Moncorvo, outra em Meirinhos, Mogadouro e uma última no concelho de Macedo de Cavaleiros.

Também ontem foram devolvidas à natureza três aves de rapina que tinham que foram recuperadas no CIARA - Centro de Interpretação Ambiental e Recuperação de Animais, como explica Vítor Sobral da Associação de Municípios do Baixo Sabor. "Em Mogadouro devolvemos à natureza um milhafre real, que tinha sido baleado numa asa. Os dois grifos estavam desidratados e foram devolvidos em Santo Antão da Barca".

Os lagos artificias do Sabor foram criados há quase 7 anos com a entrada em funcionamento da barragem do Baixo Sabor e são constituídos por 70 quilómetros navegáveis, abrangendo os concelhos de Alfândega da Fé, Macedo de Cavaleiros, Mogadouro e Torre de Moncorvo.

Escrito por Brigantia

Jornalista: 
Olga Telo Cordeiro