Obras na zona histórica de Bragança vão "criar as melhores condições de acessibilidade"

Qui, 17/11/2022 - 09:16


Depois de alguns atrasos, a câmara de Bragança está agora a dar cumprimento à empreitada que serve para melhorar a acessibilidade na zona histórica

As obras começaram junto ao castelo, à Domus Municipalis e à Igreja de Santa Maria. Depois vão estender-se até à Praça Camões.

As pedras da antiga calçada estão a ser substituídas por granito, que o presidente da câmara, Hernâni Dias, disse que vai resolver alguns problemas de mobilidade.

“Criar as melhores condições de acessibilidade, de mobilidade e falamos das crianças, das pessoas que têm mais dificuldades, nomeadamente os idosos, pessoas que se deslocam em cadeira de rodas, mas até as mães que têm que transportar as crianças em carrinhos”, explicou.

A empreitada está prevista na Estratégia de Mobilidade do Município de Bragança, aprovada em 2015. A ideia é garantir a visitação da cidade assegurando a existência de percursos estruturados e confortáveis.

“Este projecto já era para ter sido concretizado há mais tempo, mas houve diversas vicissitudes na contratação e adjudicação a obra e portanto iniciaram agora”, acrescentou.

No Facebook têm surgido algumas críticas. Há brigantinos a apelidar as obras de atentado ao património, mas o autarca garante que a empreitada foi submetida aos pareceres necessários, nomeadamente da Direcção Regional de Cultura do Norte.

“A aplicação dos materiais foi devidamente seleccionada, o que não significa que em determinados momentos e à luz daquilo que é a interpretação de algumas pessoas, não seja susceptível de haver alguma crítica, nós compreendemos isso bem. Temos a humildade suficiente para perceber que em determinados momentos aquilo que decidimos pode não ser o mais ajustado. Se for necessário reavaliar alguma situação também reavaliaremos, o que queremos é que os nossos cidadãos possam ter as melhores condições para se poderem deslocar”, frisou.

A autarquia está a investir 800 mil euros nestas obras na zona histórica de Bragança.

Escrito por Brigantia

Jornalista: 
Carina Alves