Município de Bragança quer que Governo financie agricultores afectados com quebra de produção de castanha

Qua, 16/11/2022 - 09:21


A quebra de produção de castanha na região, que pode ultrapassar os 80%, está a alarmar o município de Bragança

Assim, acaba de avançar com uma tomada de posição.

Hernâni Dias, presidente da câmara, sugere que o Governo ajude os agricultores com apoio financeiro directo, tendo por base o diferencial desta campanha e a média dos últimos três anos.

“A apanha da castanha não correu da forma como seria desejável. As quebras são enormíssimas e acarreta problemas gravíssimos para os agricultores. Terá o Governo de adoptar medidas para compensar estas perdas. Sob o ponto de vista do desenvolvimento do concelho e dinamismo económico ficar hipotecado, daí termos feito a proposta”, explicou.  

No mês de Setembro, o presidente lamentou ainda não ter tido resposta acerca do financiamento para os três projectos de regadio que pretende implementar no concelho, nomeadamente em Parada, Calvelhe e Rebordãos. Hernâni Dias continua a insistir que o investimento em água é fundamental.

“Há a necessidade de haver capacidade de poder investir também nos sistemas de rega até para os castanheiros”, referiu.

A tomada de posição vai chegar ao Presidente da República, ao Primeiro-Ministro, à Ministra da Agricultura e Alimentação, bem como a outros governantes e entidades. Hernâni Dias está confiante que alguma ajuda vai chegar.

A castanha é dos produtos com maior potencial económico e rentabilidade na região, representando um volume de negócios estimado em 100 milhões de euros, sendo que 85% da produção nacional tem origem na Terra Fria Transmontana.

Escrito por Brigantia

Jornalista: 
Carina Alves