Laboratório Associado do IPB aprovado com classificação máxima

Qua, 03/03/2021 - 08:50


A Fundação para a Ciência e Tecnologia aprovou um Laboratório Associado do Instituto Politécnico de Bragança.

O SusTEC está direccionado para a Sustentabilidade e Tecnologia em Regiões do Interior. Foi candidatado pelo CIMO (Centro de Investigação de Montanha) e pelo CeDRI (Centro de Investigação em Digitalização e Robótica Inteligente) e obteve a classificação máxima.

Trata-se do primeiro laboratório deste tipo que o IPB vai constituir e é o único completamente baseado numa instituição do sistema politécnico nacional e um dos três do interior, entre os 40 aprovados em todo o país.

 “Isto significa o reconhecimento deste estatuto de investigação de excelência que se faz aqui. Há financiamento adicional que é atribuído em função desse reconhecimento, mas depois o que importa é que atribuição permite o recurso a outras fontes de rendimento”, explicou o presidente do politécnico, Orlando Rodrigues.

Os laboratórios associados são um consórcio criado a partir dos melhores centros de investigação. No caso do IPB, o CIMO e o CeDRI, com classificação de excelente, vão trabalhar em sinergia em três linhas temáticas: recursos naturais, agricultura e mudanças climáticas; soluções alimentares e de base biológica e, por último PME inovadoras e de base tecnológica.

“Permite que haja uma ponte, trabalhar em cooperação, entre estas tecnologias digitais e as tecnologias mais tradicionais, aplicadas à agricultura e ao ambiente”, acrescentou.

Este Laboratório Associado garantiu assim um reforço do financiamento em mais de 124 mil euros por ano, até 2026, passando as unidades de investigação do politécnico a ser financiadas com cerca de 800 mil euros por ano.

Actualmente já é composto por 96 investigadores e será reforçado com a contratação de novos quadros, permitindo a distinção também atrair investigadores internacionais.

Escrito por Brigantia

Jornalista: 
Olga Telo Cordeiro