PUB.

Associação Humanitária dos Bombeiros de Bragança sem direcção

PUB.

Sex, 12/07/2019 - 12:14


Três elementos da direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros de Bragança demitiram-se, deixando o órgão directivo sem quórum.

A confirmação foi dada pelo presidente da Mesa da Assembleia Geral. De acordo com Fernando Calado foram motivos pessoais que estiveram na origem destas demissões.

“Alguns elementos da direcção demitiram-se por motivos pessoais, nomeadamente 3 elementos. E como a direcção tem que funcionar com 9 elementos, o Sr. Presidente da direcção achou, e bem, que não tinha quórum. Nesta perspectiva irá proceder-se a novo acto eleitoral, que já estão a preparar em conformidade com o que está previsto no estatuto”, disse Fernando Calado, presidente da Mesa da Assembleia Geral.

O presidente da direcção, Rui Correia, que, não é um dos elementos demissionários, considera as demissões “normais” perante o conflito entre este órgão e o corpo activo.

“Nós tivemos há pouco tempo uma reunião com os assalariados da associação e logo nesse momento um dos elementos da direcção se demitiu. Mais tarde, um dos elementos da direcção achou que por motivos de saúde não poderia continuar, e outro por motivos pessoais também não poderia continuar. Portanto, foram umas demissões normais e nós achámos que, tendo em conta o conflito que há entre o corpo activo e a direcção, achámos que deveríamos iniciar um processo de eleições, para que os bombeiros continuem a prestar o serviço que têm prestado até agora, com qualidade. Não contava com as demissões, depois da reunião não me surpreendem que haja elementos da direcção, que estão ali a dar o seu melhor, que sentissem com vontade de não continuar”, referiu Rui Correia.

Contactado o comandante dos bombeiros de Bragança, José Fernandes, não quis prestar declarações mas garantiu que o socorro de pessoas e bens, assim como o transporte de doentes, estão assegurados.

Escrito por Brigantia. 

Jornalista: 
Carina Alves