PUB.

Gás natural chega a Mogadouro

PUB.

Sex, 08/02/2019 - 17:38


Ontem foi a inauguração da Rede de Distribuição Domiciliária de Gás Natural e a Unidade Autónoma de Gaseificação. Uma cerimónia que contou com a presença do Secretário de Estado da Energia, João Galamba.

O gás natural já chegou a Mogadouro. Ontem foi inaugurada a unidade autónoma de gaseificação, que fica localizada na Zona Industrial. Para já, esta energia está disponível para os habitantes da vila, mas o objectivo é alargar a distribuição a aldeias do concelho com mais população, como contou o presidente da câmara de Mogadouro, Francisco Guimarães. 

“A importância desta unidade é de poder ter gás natural em Mogadouro com qualidade de serviço e comodidade, mas acima que tudo é aquilo que os mogadourenses vão sentir no bolso que é a redução de quase de 40% do custo do mesmo gás que agora usamos em garrafa. A unidade de gaseificação destina-se apenas para a população de Mogadouro. Gostaríamos que alargar para as aldeias do concelho, sobretudo as que têm mais população”, referiu o presidente da autarquia.

A inauguração contou com a presença do Secretário de Estado da Energia. João Galamba destacou a grande economia que as famílias poderão fazer a partir deste momento.

“Esta unidade significa que depois de muitos anos de as grandes cidades do litoral terem acesso a gás natural, também está a chegar a terras do interior. Neste caso, em Mogadouro, onde as populações terão acesso ao mesmo tipo de energia e fornecimento que Lisboa, por exemplo. É um investimento que chegou tarde, mas chegou e o importante é ter chegado. Agora a população de Mogadouro pode ter acesso a fornecimento, mas sobretudo mais barato. Estamos a falar de um combustível que vai representar uma redução nas despesas das famílias”, disse João Galamba. 

A unidade de gaseificação pertence à Sonorgás, do grupo Dourogás, que foi responsável pelo investimento, de 3 milhões de euros. A unidade vai permitir servir 1700 habitantes e tem uma capacidade de 120 metros cúbicos, com uma capacidade de armazenamento para três semanas. No distrito de Bragança, o único concelho que não tem ainda gás natural é Miranda do Douro.

Escrito por Brigantia

Jornalista: 
Maria João Canadas