CDS quer castanha abrangida por seguros especiais de colheita

Sex, 09/02/2018 - 10:43


O CDS/PP quer que o governo inclua a castanha na lista de frutos cobertos pelos seguros especiais de colheita. Os deputados centristas apresentaram ao um projecto de resolução que recomenda ao Governo que promova, com rapidez, a regulamentação de Seguros Especiais para a cultura da castanha.

O objectivo é, explica a deputada do CDS Ilda Araújo Novo, evitar e minimizar as perdas de rendimento face a quebras de produção como as verificadas na última campanha.

“Dado que as alterações climáticas são cada vez mais frequentes, há dificuldades acrescidas no que diz respeito à análise de eventuais riscos associados aos fenómenos climáticos e isso traduz-se praticamente em rastos de destruição e prejuízos que é dramático para muitas das culturas que acabam perdidas por não estarem cobertas por qualquer seguros, por isso entendemos que era importante regulamentar o alargamento do âmbito das coberturas especiais a outras culturas como a da castanha que têm um peso na economia que merece uma protecção especial”, referiu a deputada.

A deputada defende que há necessidade de agir com rapidez para que o efeito negativo no rendimento dos produtores não se repita.

“Urge criar um seguro atractivo, face às notícias de que tem havido quebras acentuadas de produção e o impacto é grande na economia regional”, destacou Ilda Araújo Novo, a primeira subscritora do documento.

Os seguros especiais já estão em vigor para frutos como a pêra, maçã, tomate, citrinos do Algarve e cereja. O CDS quer agora que este tipo de seguro seja alargado à castanha, até porque é menos dispendioso para os proprietários, para além de ser mais abrangente e acessível. Escrito por Brigantia.