António Aires aponta condições fundamentais para cimentar o GDM no nacional

Ter, 15/05/2018 - 17:57


António Aires deverá manter-se no comando técnico do Grupo Desportivo Macedense na próxima temporada, no regresso do clube ao Campeonato nacional de Futsal da 2ª Divisão.

Mas, a renovação do treinador depende de algumas condições que façam do GDM um projecto sólido e que cimentem a posição do clube nos nacionais, de forma a evitar as constantes andanças entre o distrital e o nacional.

“Se for para cimentar um conjunto de condições para que não aconteça o que aconteceu aos Pioneiros de Bragança ou ao Cimo de Vila da A.F. Vila Real podem contar comigo. Se as pessoas acreditarem nesse conjunto de condições que eu considero importantes eu digo-lhe já que continuo”.

Condições que passam por mais recursos humanos, mais condições financeiras, um director desportivo e a contratação de jogadores que deem garantidas para a realização de uma época tranquila.

Para António Aires só assim é possível deixar de pagar o preço da interioridade numa região dotada de jogadores e treinadores com qualidade. Aires dá mesmo como exemplo o caso de Rui Borges, no futebol, no comando técnico do S.C. Mirandela.

E 25 jogos oficiais, para o campeonato e para a taça distrital, troféu que o GDM também venceu, os comandados de António Aires conseguiram 23 vitória, um empate e apenas uma derrota. Número que mostram o domínio do Macedense numa época pautada por algumas dificuldades a nível de espaço para treinar e jogar.

O Macedense ainda não terminou a temporada pois vai jogar a Taça Transmontana de Futsal.

A prova coloca frente a frente o campeão da A.F. Bragança e o da A.F. Vila Real, que será o Salto ou Diogo Cão. O vencedor desta associação será conhecido no sábado.

A Taça Transmontana está marcada para o dia 26 de Maio, em Vila Flor.

 

 

Jornalista: 
Susana Madureira