Alfândega da Fé, Mirandela, Vimioso e Vila Flor vão receber projectos de regadio

Seg, 12/02/2018 - 10:07


O ministro da Agricultura anunciou ontem a implementação de 7 projectos de regadio nos concelhos de Alfândega da Fé, Mirandela, Vimioso e Vila Flor. O anúncio foi feito na Feira de Fumeiro de Vinhais. O investimento é de 50 milhões de euros nestes projectos de regadio e tem como meta 2021 para a sua implementação. 

“O programa do governo tem agora em plena execução um grande programa de investimento no regadio em que vai realizar um investimento que em tão pouco tempo foi implementado, uma vez que nos propomos instalar no país 90 mil hectares de regadio, até 2021. Em Bragança, como em todos os outros será contemplado, tendo já um conjunto de projectos aprovados, e outros em vias de aprovação, que na totalidade terá um investimento é de 50 milhões de euros”, anunciou o Ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos.

Os projectos prevêem a construção de novas barragens e a ampliação de regadio já existente. 
“Estamos a falar quando falamos de regadio, falamos das suas diversas componentes, a construção de barragens, nuns casos, noutros casos, trata-se da ampliação de regadios existentes, ou da alteração do seu sistema de rega, porque hoje há sistemas de regas que hoje não são utilizados, porque se encontram danificados ou obsoletos. Nós queremos sistemas de rega cada vez mais eficientes”, sustenta o governante.

Estes projectos fazem parte do objectivo do governo de em 2021 ter 90 mil hectares em todo o país coberto com regadio.

Este último ano, houve uma quebra de produção de cerca de 50 por cento na produção de castanha e os agricultores solicitam que o governo tenha um papel mais activo no que diz respeito aos seguros especiais de colheita. Quando confrontado, o Ministro Capoulas Santos, tal como já tinha afirmado na Feira da Caça e do Turismo em Macedo de Cavaleiros, afirma que o governo não apoia a quebras de produção e que se encontra bastante sensibilizado com o facto de existir esta perda de rendimento dos agricultores.

“Os agricultores desta região recebem independentemente das culturas, um pagamento por hectare, no caso concreto neste Município, representa um apoio financeiro de quase 4 milhões de euros por ano. Quando o ano é muito bom e as produções são muito boas, estes 4 milhões somam a este rendimento. Quando o ano é mau, este rendimento pelo menos está sempre garantido, para além do valor da produção, que certamente é inferior. O que eu gostava de manifestar a minha solidariedade com os agricultores” disse o ministro. 

Capoulas Santos esteve na entrega dos 10 prémios de melhor salpicão e foi entronizado na Confraria do Porco Bísaro e do Fumeiro de Vinhais, numa cerimónia que decorreu no Paços do Concelho de Vinhais.
Escrito por: Brigantia